Antônio Lopes está de volta ao Vasco

 ‘Torcida precisa de títulos’

Thiago Lavinas/GLOBOESPORTE.COM

Experiente treinador substitui Alfredo Sampaio, fala em mudanças no time, elogia Edmundo e afirma que elenco não deve nada aos rivais

antonio-lopes.jpgO Vasco não perdeu tempo. Logo após a saída do técnico Alfredo Sampaio, o clube já contratou o seu substituto. Trata-se de Antônio Lopes, um velho conhecido da torcida cruzmaltina. Ele será apresentado ainda nesta segunda-feira, às 18h, em São Januário.

O treinador assume o Cruzmaltino pela sexta vez. No comando do clube da Colina, Antônio Lopes conseguiu os seus títulos mais significativos da carreira.

O presidente Eurico Miranda explicou o motivo que culminou com a volta de Lopes ao clube da Colina. Na visão do dirigente, a história do treinador com o Vasco possibilitou tal ação.

“O Lopes tem uma condição especial no Vasco. Além da qualidade técnica indiscutível, ele tem um passado especial no clube. É meu amigo especial, freqüenta a minha casa, por isso a rapidez no acerto”, disse Eurico, emendando um dos motivos para a saída do antigo comandante, Alfredo Sampaio.

“O relacionamento estava desgastado. Chegou-se a um consenso de que era melhor para o Vasco e para o próprio treinador”, disse, em entrevista à Rádio Tupi.

Sob o comando do Vasco, ele foi três vezes campeão carioca (1982, 1998 e 2003), uma vez campeão brasileiro (1997), da Copa Libertadores da América (1998, ano do centenário do clube) e do Rio-São Paulo (1999). Além disso, Lopes era o comandante do time no último titulo conquistado: o Estadual de 2003.

Antônio Lopes, que estava fora do futebol desde agosto do ano passado, quando deixou o comando do Atlético-PR, deve reestrear no comando do Vasco já na partida desta quinta-feira, contra o Bragantino, em São Januário, pela Copa do Brasil.

Treinador é apresentado, promete mudanças no time e é só elogios a Edmundo

O Vasco ficou poucas horas sem técnico. Sem vestir a tradicional camisa verde, mas com um olhar sério e usando palavras tranqüilas, Antônio Lopes foi apresentado no início da noite desta segunda-feira, na sala da presidência do clube, como o novo treinador do time. Pouco antes, Alfredo Sampaio deu um rápido depoimento sobre os motivos da sua demissão.

Antônio Lopes foi apresentado antes mesmo de assinar o contrato, que segundo o presidente Eurico Miranda não terá “prazo de validade”. Aos 66 anos, o treinador assume o Vasco pela sexta vez. Ele foi três vezes campeão carioca (1982, 1998 e 2003), uma vez campeão brasileiro (1997), da Libertadores (1998) e do Rio-São Paulo (1999). Antônio Lopes estava afastado do futebol desde agosto do ano passado, quando deixou o comando do Atlético-PR.

Por cerca de 30 minutos, Antônio Lopes falou da felicidade de voltar ao Vasco, garantiu que vai mudar o time para a partida contra o Bragantino, na quinta-feira, pela Copa do Brasil, do relacionamento com Edmundo e dos planos na Colina.

 VOLTA AO VASCO

Tenho muita satisfação e alegria em voltar. Estava com muitas saudades do Vasco. Estava fora desde 2003. Todo mundo sabe que sou torcedor do Vasco. Nunca neguei isso como profissional. Sou vascaíno desde a década de 50. Vinha com todos os familiares assistir aos jogos do clube em São Januário. Conheço muito bem o Vasco, tenho raízes, sou filho de portugueses e fui torcedor do Vasco por muito tempo. Comecei a minha vida profissional no Vasco em 1974 trabalhando como auxiliar (foi campeão brasileiro) e comecei como treinador também no Vasco em 1981. Ajudei o clube a ganhar muitos títulos. E estou feliz com o retorno. Tenho certeza de que vou fazer um bom trabalho. O Vasco tem uma safra nova e promissora. Alguns já são até realidade. O Vasco disputa duas competições e tem amplas condições de ganhar. E vamos batalhar sem dúvida nenhuma para conquistar estes títulos porque a nossa torcida precisa de títulos.

 RELACIONAMENTO COM O EDMUNDO

Agência

Edmundo brinca com Antônio Lopes em 97

É um relacionamento de pai para filho. Sempre que ele trabalhou comigo se deu bem. A melhor época da carreira dele foi comigo, em 1997, quando fez 29 gols e quebrou na época o recorde de gols do Campeonato Brasileiro. Tenho um carinho muito grande por ele. Em 1991, o puxei para treinar entre os profissionais. Ele treinava comigo, e o Nelsinho, que assumiu no início de 1992,  decidiu escalá-lo como titular. Temos um relacionamento muito bom, e ele vai me ajudar muito. Se trata de um jogador excepcional e é um artilheiro.

 CONQUISTA DE TÍTULOS

Vai ter uma mudança na dimânica do trabalho. Cada profissional trabalha de uma forma. Estou aqui para ganhar títulos. O Vasco oferece boas condições de trabalho. Fiquei seis meses parado. Foi uma opção. Estava escolhendo para não enfiar a mão em um fio desencapado. Cheguei em um momento da carreira que tinha condições disso. O Vasco tem amplas condições de disputar bem essas duas competições.

 TRABALHO COM A BASE

O Vasco sempre faz esse trabalho. Sempre revelou bons jogadores. É só lembrar do Pedrinho, Felipe, Edmundo, Fabiano Eller… O Vasco tem uma base muito boa. Acompanhei muito o Vasco neste ano, vi uns jogos da Taça São Paulo de Juniores, vejo jogos das divisões de base no Maracanã. E o Vasco tem uma bom grupo. É importante mesclar os profissionais com esses garotos da base.

Vou aproveitar o que foi feito aqui. Conversei com algumas pessoas, sei o que foi realizado. Conheço o Vasco, o time… porque vi vários jogos. Vou mudar. Para este primeiro jogo, posso fazer rapidamente algumas mudanças na composição do time e também na parte tática. Conversar nesta hora também é muito importante. O trabalho psicológico tem que entrar nesta hora.

 QUARTA FORÇA DO RIO

Não concordo com os que falam que o Vasco é a quarta força. O time está em igualdade de condições com os outros. Tem as mesmas qualidades de Flamengo, Fluminense e Botafogo. Não tem isso.

 ADEUS DE ROMÁRIO

Tenho uma afinidade muito grande com o Romário. Seria bom para ele e também para o Vasco que ele voltasse para se despedir. Seria ótimo fazer uma despedida pelo clube.

 FALTA DE COMPROMETIMENTO DOS JOGADORES

Tenho que me interar para saber o que aconteceu. Tenho que conversar com eles. E se realmente aconteceu isso, vou atacar os pontos que são os problemas. Se eles existem vão ser resolvidos.

 SAÍDA CONTURBADA NA ÚLTIMA PASSAGEM

Não houve pressão de torcida, não houve nada. Saí em 2003 porque quis. Você sempre tem que saber a hora que entrar e a hora de sair.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: