Voo do líder: volta do Flu ao Rio tem música, leitura e vascaíno a bordo

Meio Zé Roberto retornou de Salvador no mesmo avião da delegação tricolor

Voltar da Bahia com a liderança do Campeonato Brasileiro novamente em mãos era tudo aquilo que o grupo do Fluminense queria. Na tarde deste domingo, o time derrotou o Vitória por 2 a 1, no Barradão, e, beneficiado pela derrota do Corinthians para o Inter, por 3 a 2, em Porto Alegre, reassumiu a primeira posição. O Tricolor está com 48 pontos, um a mais que os paulistas.

Julio Cesar Deco Marquinho FluminenseJulio Cesar, Deco e Marquinho: clima descontraído na volta de Salvador

Logo após o jogo em Salvador, a delegação tricolor se dirigiu ao aeroporto da capital baiana. À espera do embarque, os atletas atenderam aos pedidos de fotos e autógrafos dos torcedores que estavam no local.

No avião, clima tranquilo. Para passar o tempo, música, vídeos, jogos eletrônicos e leitura. O atacante Washington escolheu um livro que aborda o humor na internet e se divertiu com algumas piadas. O volante Belletti preferiu ouvir hip-hop, enquanto o zagueiro Leandro Euzébio optou pelo som do grupo Exaltasamba.

Ze Roberto VascoZé Roberto com a esposa e o filho no voo do Flu

Entre tantos tricolores, um rival que pode se transformar em “aliado” em breve. O meia vascaíno Zé Roberto passou o dia de folga com a esposa e o filho em Salvador e viajou no mesmo voo. Curiosamente, o Vasco tem a chance de dar uma força ao Fluminense na disputa pelo título. O Corinthians tem um jogo a menos, justamente contra os cruzmaltinos. A partida foi adiada em função dos festejos pelo centenário do clube paulista e vai ser realizada em 13 de outubro, no Rio.

– Ninguém me pediu ajuda, não (risos) – disse Zé Roberto.

A aeronave pousou no Aeroporto Internacional Tom Jobim por volta de 22h30m. O atacante Rodriguinho, que sofreu o pênalti convertido por Conca e fez o segundo gol da vitória em Salvador, foi o único a dar entrevista e comemorou a volta da boa fase. Ele chegou a quatro gols no Nacional.

– No começo os gols não estavam saindo e faltava um pouco de paciência, mas sempre disse que a partir do momento que os gols saíssem a tranquiliadade voltaria. As bolas estão chegando e eu estou sendo feliz – comentou.

Nesta segunda-feira, os jogadores que não disputaram os 90 minutos contra o Vitória se reapresentam nas Laranjeiras, às 15h30m. Na terça, o time vai treinar no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, no mesmo horário. No dia seguinte, a equipe joga contra o Avaí, pela 26ª rodada, às 21h.

O técnico Muricy Ramalho não vai poder contar com o lateral-esquerdo Carlinhos. Ele recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão automática. Julio Cesar será o substituto

Guarani x Vasco – Transmissão ao vivo

Contra a sina do empate, Vasco visita o Guarani em Campinas

Time carioca vem de resultados ruins e precisa vencer para retomar a confiança. Sem uma vitória há três jogos, Bugre também precisa ganhar

Transmissão ao vivo # Blogão

Vagner Mancini, técnico do Guarani, no jogo contra o VascoVagner Mancini reencontra o ex-clube neste sábado

O duelo entre Guarani e Vasco, às 18h30m, deste sábado, no Brinco de Ouro, em Campinas, traz duas equipes que precisam da vitória de qualquer jeito e promete ser disputado. Há três jogos sem vencer, o Guarani soma 30 pontos na tabela e conta o bom retrospecto diante do time carioca em jogos realizados em seu estádio para tentar uma reação na competição. Ainda abalado depois de sofrer o empate nos últimos minutos no clássico contra o Botafogo, na última quarta-feira, o Gigante da Colina está em fase de recuperação e também necessita de um resultado positivo para não deixar as coisas ainda mais complicadas em São Januário.

Também com 30 pontos, o Vasco segue com a incômoda mania de empatar no Campeonato Brasileiro. Além disso, o time vem sofrendo com a falta de atenções nas partidas o que acaba prejudicando a situação na tabela com os constantes resultados ruins. Mas para sair de Campinas com os três pontos e mudar o lado psicológico do grupo, os cariocas terão que superar um retrospecto desfavorável. Ao longo da histórias, houve 19 confrontos no Brinco de Ouro e a vantagem é do Bugre: nove vitórias, quatro empates e seis derrotas. Em jogos da Série A, o cruzmaltino não vence o rival faz 8 anos.

Nilton: 'Queremos mostrar que não somos cavalo paraguaio'

Volante diz que time deve atuação de gala para os torcedores

Nilton confessa que bateu cabeça com Titi no gol do Botafogo

A arrancada após a chegada de Paulo César Gusmão deu a impressão de que o Vasco poderia sonhar com algo maior de que apenas escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A decepção com a falta de resultados tem afetado jogadores e torcida. O volante Nilton afirmou nesta sexta-feira que o time precisa de mais do que uma vitória sobre o Guarani, sábado, em Campinas.

– Queremos voltar a vencer, posso dizer que 1 a 0 já seria bom, mas precisamos de uma atuação de gala, algo para mostrar à torcida que não somos um time, como se costuma dizer, cavalo paraguaio – afirmou.

O jogador comentou ainda o lance confuso que ocasionou o primeiro gol do Botafogo no clássico de quarta-feira, no Engenhão.

– Se eu ou Titi estivesse sozinho, um dos dois teria tirado a bola. Foi um lance em que batemos cabeça. Um deixou para o outro e nenhum dos dois cortou o lance. O Herrera foi muito feliz também na jogada, temos de lembrar. Nosso time ainda não deixou o ânimo cair, mas depois sofremos o empate – concluiu.

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Botafoguenses comemoram empate devido as circunstâncias

Jogadores destacam o brio do time após primeiro tempo tenebroso

Fábio Ferreira disputa a bola com Rafael CoelhoTodos admitiram que o Botafogo não jogou bem, principalmente no primeiro tempo, mas os jogadores comemoraram o ponto conquistado no fim como se fosse uma vitória. Eles exaltaram a raça e a superação da equipe, mesmo jogando com um a menos.

Herói do empate, Loco Abreu marcou seu quinto gol em cinco partidas seguidas, o segundo de pênalti. O uruguaio foi um dos que elogiaram a postura do Botafogo, mesmo que de uma forma pouco convencional.

– Não teve cavadinha, mas o time mostrou muita raça e muito colhão – resumiu.

Leandro Guerreiro lembrou que o clássico foi muito complicado para o Botafogo, principalmente no primeiro tempo, mas que o time soube superar os problemas de lesão e a expulsão de Herrera. O volante deu os parabéns aos companheiros e ficou satisfeito com o empate, apesar de o Alvinegro ter atingido três rodadas sem vencer.

– Foram várias circunstâncias contra. Jogamos mal no primeiro tempo, tivemos as lesões e a expulsão. Claro que queríamos a vitória, mas o empate ficou de bom tamanho, pois o time teve brio e determinação. Sobrou vontade e o torcedor não pode cobrar isso.Todos se doaram, deram sangue, quase se mataram. A equipe está de parabéns pela determinação – afirmou.

Caio concordou com Guerreiro e comemorou o ponto conquistado no fim do clássico.

– Esse pontinho caiu do céu. Pelas circunstâncias da partida foi um bom resultado – disse.

Edno também elogiou a postura apresentada e ficou satisfeito por ter participado do empate:

– No segundo tempo voltamos com o coração na ponta da chuteira. Entrei, dei minha contribuição e cruzei para o lance do pênalti.

Já Somália, ao ser perguntado sobre o estado do gramado, admitiu que é preciso melhorar.

– O gramado prejudicou um pouco, está cheio de areia – disse.

Zé Roberto e Maicosuel têm atuações apagadas no Engenhão

Astros de Vasco e Botafogo foram discretos e pouco fizeram no clássico

Zé Roberto e Maicosuel: estrelas não brilharam no clássicoNo primeiro tempo, nenhum dos dois chegou perto de ser brilhante, mas o alvinegro teve um pouco mais de destaque.

Logo no início, parecia que ambos seriam protagonistas. Aos oito minutos, Maicosuel recebeu bom lançamento e poderia ter aberto o placar, porém, o zagueiro Dedé fez um corte preciso. Pouco depois, Zé Roberto foi esperto, veio por trás de Antônio Carlos e roubou a bola. Em seguida, Rafael Carioca ligou o contra-ataque, tocou para Ramon, que chutou e abriu o placar.

Após o gol cruzmaltino, porém, Maicosuel levou a pior ao se contundir e ser substituído ao fazer uma linda jogada em cima de Dedé. Já Zé Roberto ficou até o fim da etapa inicial, tendo uma atuação discreta.

O segundo tempo veio já com Herrera no lugar de Maicosuel e Zé Roberto continuando em atuação apagada. O argentino, mostrou que a peteca não iria cair, marcou de cabeça e colocou o Botafogo no jogo. Já Zé, dando sinais de que não fariamuita coisa, deu lugar a Felipe.

O brilhantismo de Herrera, porém, durou pouco, já que, fruto de seu destempero, foi expulso ainda na metade da etapa final.

Felipe, substituto de Zé, até que tentou dois lançamentos. Um culminou em chute de Carlos Alberto, cara a cara com Jeferson, que fez boa defesa. Porém, ao apito final do árbitro, a verdade é que nenhum dos envolvidos teve noite destacada.

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Games Online Grátis do BoaCompra, Divirta-se

Vasco x Botafogo – Transmissão ao vivo

Vasco x Botafogo: um clássico que vale a permanência de um sonho

Gigante da Colina precisa vencer para seguir na luta por uma vaga na Libertadores. Glorioso quer os três pontos para continuar brigando pelo título

Transmissão ao vivo # Blogão

Ze Roberto x Maicosuel: bom duelo no clássico

Ze Roberto Maicosuel

Um clássico sempre é especial, mas o desta quarta-feira significa ainda mais para os dois times. Para o Vasco, a chance de seguir na luta pela Libertadores. Para o Botafogo, a possibilidade de continuar firme na luta pelo título nacional e por uma vaga no torneio internacional. A partida será disputada no Engenhão, a partir das 21h (horário de Brasília).

O Vasco ocupa a 12ª posição, com 29 pontos. O Gigante da Colina tem nove a menos que o Botafogo que, em quinto lugar, conquistaria a última vaga na Libertadores se o torneio terminasse hoje (como o Inter, quarto colocado, é o atual campeão do torneio continental “abre” mais uma vaga para o quinto do Brasileirão).

A partida será transmitida para todo país pelo PFC. O GLOBOESPORTE.COM acompanha o duelo em tempo real a partir das 20h30m. Apita o jogo o árbitro Felipe Gomes da Silva (RJ), auxiliado por Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Luiz Muniz de Oliveira (RJ).

header o que esta em jogo

Vasco: após a derrota para o Inter, no domingo, o time cruzmaltino viu a Libertadores ficar mais longe. Uma vitória nesta quarta é essencial para a equipe voltar a entrar na briga por uma vaga na competição continental.

Botafogo: depois da derrota para o Goiás e do empate em casa com o Cruzeiro, um novo tropeço pode deixar o Botafogo mais perto de sair da zona de classificação para a Libertadores e se afastar da briga pelo título. A vitória, portanto, é importante para dar um pouco mais de conforto na classificação.

header as escalações 2

Vasco: : o técnico PC Gusmão resolveu fazer mistério e não deu pistas sobre a escalação. Felipe, Carlos Alberto e Nunes estão relacionados para a partida mas podem começar no banco. O atacante, em melhor forma física, tem mais chances de começar entre os onze. O time deve começar com a seguinte escalação: Fernando Prass, Fágner, Titi, Dedé e Ramon; Rafael Carioca, Nilton, Carlos Alberto (Fellipe Bastos) e Zé Roberto; Eder Luis e Nunes (Rafael Carioca).

Botafogo: Joel Santana terá à disposição os mesmos jogadores que foram relacionados para o empate com o Cruzeiro. No entanto, a tendência é que Herrera volte à equipe titular, depois de começar no banco no último sábado. O argentino havia se recuperado de uma lesão muscular. O técnico Joel Santana faz mistério, mas a provável escalação será Jefferson, Danny Morais, Antônio Carlos e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Fahel, Maicosuel e Somália; Herrera e Loco Abreu.

quem esta fora

Vasco: Allan, com a Seleção Brasileira sub-19 no Japão, é o único desfalque.

Botafogo: O atacante Jobson e o lateral-esquerdo estão em fase final de recuperação de lesões musculares. A tendência é que estejam aptos a atuar neste domingo, contra o Atlético-PR. O volante Marcelo Mattos, que torceu o joelho, ainda está entregue ao departamento médico.

header pendurados

Vasco: Ernani, Fernando, Nilson, Fumagalli.

Botafogo: Antônio Carlos, Danny Morais, Leandro Guerreiro, Fahel, Lucio Flavio, Maicosuel, Edno, Caio, Herrera, Loco Abreu e Jobson..

header fique de olho 2

Vasco: Fágner tem sido importante arma ofensiva do Vasco. Sem Marcelo Cordeiro, o Botafogo fica sem um lateral-esquerdo de origem, o que pode facilitar a vida do jogador vascaíno.

Botafogo: ele já mostrou que pode fazer a diferença, mas sabe que está devendo. Motivado por reencontrar o melhor futebol, Maicosuel tem num clássico a oportunidade perfeita para voltar a ser decisivo.

header o que eles disseram

Carlos Alberto (meia do Vasco): “É um jogo de 600 pontos. Não podemos mais perder pontos para seguir na briga pela Libertadores.

Joel Santana, técnico do Botafogo: “O Vasco tem uma equipe bem trabalhada, com jogadores talentosos. Mas nós temos as nossas estrelas, e vai ser jogo bom de se ver. O Vasco vai apostar, e nós também. Vai ser um choque de gigantes.” header números e curiosidades

* Neste ano, Vasco e Botafogo se enfrentaram três vezes, com uma vitória para cada lado e um empate. O jogo desta quarta pode desempatar essa briga.
* Nos duelos pelo Brasileiro, o Vasco leva grande vantagem sobre o Botafogo. Em 34 jogos, foram 15 vitórias cruzmaltinas contra apenas 5 do Glorioso.
*Vasco e Botafogo já decidiram oito titulos. Em sete, foi o Glorioso quem deu a volta olímpica.

header último confronto v2

No último confronto entre Vasco e Botafogo, válido pelo primeiro turno do Brasileiro, o duelo terminou empatado em 1 a 1. Em um jogo polêmico, as duas equipes deixaram o gramado reclamando bastante da arbitragem.

Além desse jogo, Vasco e Botafogo fizerem duas partidas memoráveis no Carioca. Na fase classificatória da Taça Guanabara, o Vasco derrotou o rival por 6 a 0. Porém, a resposta não demorou e veio na final do torneio: 2 a 0 para o Glorioso.

Jefferson e Fernando Prass: garantia dos rivais está debaixo das traves

Goleiros de Botafogo e Vasco serão os melhores de seus times no Troféu Armando Nogueira nesta quarta. Eles podem definir o clássico

Carlos Alberto? Felipe? Loco Abreu? Maicosuel? Apesar de excelentes, não serão estes os principais nomes que estarão em campo no Engenhão nesta quarta-feira, às 21h, para o clássico Botafogo x Vasco. Se as notas do Troféu Armando Nogueira forem levadas em conta, os dois principais jogadores do duelo estarão em lados bem opostos do campo, de uniforme diferente e luvas nas mãos. Até o fim da 23ª rodada, os goleiros Jefferson e Fernando Prass estão entre os melhores de suas equipes na premiação oferecida pelo SporTV e GLOBOESPORTE.COM.

montagem jefferson e fernando prass, botafogo x vasco
Jefferson e Prass são líderes de suas equipes no Armandão

A fase da dupla é realmente especial. Pelo Botafogo, Jefferson se firmou como um dos principais goleiros do país e foi lembrado por Mano Menezes na primeira convocação da nova Seleção Brasileira. No Brasileirão, o camisa 1 do Glorioso tem média 6,10 em 23 jogos disputados, superando nomes como Loco Abreu, Maicosuel e Herrera. A exceção é Jobson, que tem média 6,50, mas não entrará em campo no Engenhão, nesta quarta-feira.

Top 5 (Armandão)
Botafogo Vasco
1 – Jobson (6,50) 1 – Fernando Prass (6,11)
2 – Jefferson (6,10) 2 – Éder Luis (5,91)
3 – Maicosuel (6,08) 3 – Fagner (5,90)
4 – M. Mattos (6,05) 4 – Felipe (5,66)
5 – Loco Abreu (5,81) 5 – Nilton (5,55)

A maior nota de Jefferson na competição foi 8, obtida em três oportunidades. Contra o Goiás, na terceira rodada, e diante de Grêmio Prudente e Santos, na 18ª e na 20ª. Em todas, ele saiu de campo sem sofrer gols e fez excelentes defesas.

Aos 27 anos, ele está em sua melhor forma e tem ajudado o Botafogo na ótima campanha. Com 38 pontos em 23 jogos, o time treinado por Joel Santana está entre aqueles que se classificariam para a Libertadores de 2011.

A importância de Jefferson é tão grande que nem jogadores como Maicosuel e Loco Abreu receberam notas tão boas quanto as dele. O uruguaio, que voltou a ser titular recentemente, tem média 5,81. Já o Mago tem nota 6,08, dois centésimos a menos do que o goleiro.

Do outro lado, Fernando Prass reina absoluto como melhor jogador do Vasco no Brasileirão. A média 6,11 em 22 partidas é quase igual à de Jefferson, o que mostra o equilíbrio de ambos debaixo das traves. Medalhões como Carlos Alberto nem figuram entre os cinco melhores da equipe. As lesões prejudicaram o camisa 19, que fez apenas cinco partidas no Brasileirão e tem média 5,40.

O melhor jogo de Fernando Prass no Brasileirão foi memorável. No clássico contra o Flamengo, pela 12ª rodada, ele fez uma sequência de defesas incríveis e garantiu o 0 a 0 no Maracanã. A nota 8 foi um prêmio pela atuação impecável debaixo das traves.

PC Gusmão, hoje técnico do Vasco, pode falar com propriedade dos dois. Afinal, ele trabalha com Prass e já teve a oportunidade de treinar Jefferson quando este ainda iniciava a carreira, no Cruzeiro, no início da década.

– Falar deles é muito bom para mim. Trabalhei com o Jefferson no Cruzeiro e com o Fernando aqui no Vasco. Fico feliz com a qualidade deles e com a evolução que atingiram. Eu, que sou ex-goleiro e já fui treinador de goleiros, sinto muito orgulho dos dois estarem nessa forma. Isso mostra o nível dos nossos goleiros. A fase dos dois realmente é excepcional – elogiou PC.

devil fight 2